quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Dia Mundial Sem Carro - 22.09

No dia 22 de setembro é realizado em diversos países o Dia Mundial Sem Carro, uma ação que iniciou na Europa e se espalhou para diversas cidades do mundo propondo uma reflexão para ao uso excessivo de automóveis e as consequencias para o meio ambiente. A ideia é que nesse dia, como forma de protesto, as pessoas troquem o carro pela bicicleta, andem a pé, de ônibus, pegue uma carona e outros meios alternativos de transporte.

Na capital do ES, em Vitória, algumas ações serão realizadas como forma de incentivo ao pensamento menos poluidor e com mais qualidade de vida. Manifestações a favor de melhorias para a utilização da bicicleta em vias públicas também serão efetuadas.

Veja abaixo as ações e onde você pode se informar melhor sobre esses manifestos.

Texto publicado no Facebook do Bicletada Vitória:

"Dia Mundial Sem Carro! 22 de setembro de 2011

Chega de pedalaços pela paz que não dão em nada. Campanhas feitas para a mídia, mas que, na prática, não alteram em nada a realidade dos ciclistas da Grande Vitória.

Nesse Dia Mundial Sem Carro pedimos algo a mais aos nossos governantes e administradores do poder público. Trata-se de um pedido simples: fazer-se cumprir aquilo que o Código de Trânsito determina em relação aos ciclistas. Tal legislação já protege os ciclistas no trânsito de diversas formas, porém o que se percebe nas
ruas é um total desrespeito a essa conquista legal.

Muitos motoristas, principalmente os profissionais (taxista
s e motoristas de ônibus), colocam a vida de ciclistas em risco diariamente e perpetuam esse comportamento ao serem protegidos pela impunidade. Esse despreparo também se estende aos agentes de trânsito que, ao invés de promoverem a justiça, se escondem por traz da burocracia e dificultam o registro de ocorrências contribuindo ainda mais com a impunidade dos péssimos motoristas que continuam a trafegar pelas ruas e ameaçando a vida de pedestres e ciclistas.

O Plano de Desenvolvimento Urbano (PDU) das nossas cid
ades deveria determinar a instalação de bicicletários e a existência de ciclovias. A construção desse tipo de espaço não é cumprida pelas obras arquitetônicas públicas e privadas. Com isso, as cidades crescem ignorando os ciclistas que transitam pela Grande Vitória.

Não pedimos muito, pois as leis já estão aí. Pedimos simplesmente uma mudança de postura para que a lei seja cumprida a fim de garanti
r um trânsito seguro para ciclistas e pedestres.Entendemos ainda que o incentivo e o respeito ao transporte sustentável é essencial para que a Grande Vitória cresça sem impactar negativamente na qualidade de vida dos seus moradores.

Viabilizar uma boa estrutura física e um ambiente de respeito para a utilização da bicicleta é bom tanto para ciclistas como motorista,,A existência de uma boa estrutura para as bicicletas contribuirá para a diminuição do número de carros nas ruas, pois possibilitará que mais pessoas utilizem a magrela não apenas para
o lazer, mas sim como meio de transporte diário.

Bicicletada no Dia Mundial Sem Carro! – quinta-feira 22/09
/11 – concentração 19:30 no estacionamento do Teatro da UFES! – Intervenções Urbanas!"

Caso as datas sejam inviáveis outros passeios ciclísticos ocorrerão em Vitória:

Mais um evento de bike com circuito de 36 km - Moving Planet Vitória: http://www.moving-planet.org/pt/events/br/vit%C3%B3ria/858

Opções não faltam para um programa diferente onde além de se manifestar a favor de causas coletivas o participante pode se exercitar e se divertir.


4 comentários:

  1. Conheci agora seu blog é adorei! Estamos fazendo um trabalho agora para incentivar a construção da ciclovia entre a Ponte Fiorentino Avidos e a Praça do Papa.

    http://vitoria-sustentavel.blogspot.com/2011/10/projeto-cidadao-ciclovia-ponte.html

    Atenciosamente,
    Emmanuel M. Favre-Nicolin
    Blog Vitória Sustentável
    http://vitoria-sustentavel.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. O PRIMEIRO CONTATO
    Certa vez, na ânsia de concluir um trabalho escolar, cercado de publicações dos mais variados autores e temas, e sem saber por onde começar despertei-me com um clique da minha esferográfica.
    Eis que, como um “Deja Vu”, deparei-me com um antigo livro de contos em péssimas condições. O papel amarelado pelo tempo, perfurado por traças, empoeirado e suas páginas mal cheirosas.

    A tinta usada em sua impressão ainda mantinha um bom contraste, o que o tornava legível.

    Então, no volver furtivo e detalhado de cada página, eu descobri algo novo: textos envolventes com assuntos, embora de séculos atrás, tão atuais e familiares que passavam não só a mim, mas a quem quer que os lesse (leiam) uma profunda intimidade com o autor.

    Agora eu já podia empunhar aquela, cujo clique não mais soava irritante, mas frugal.

    Tudo era simples, evidente e claro. Eu não precisava mais daquela pilha de publicações, pois tudo estava ali, em cada cor, som, ou lembrança. Daquela ponta esferográfica, as palavras fluíram com naturalidade e deitavam em cada pauta com a suavidade de uma pétala que pousava sobre a relva.

    Eu compunha com mais idéias, indeterminado, mais livre. Não havia motivo para se preocupar com “Lapsus Linguae”... Sim era minha primeira crônica. Agora eu sabia que poderia escrever sobre qualquer coisa.

    *Cassius Barra Mansa é cronista machadense

    Lapus Linguae = erros de linguagem

    ResponderExcluir
  3. Olá Keyla!Bom dia!Nossa, há quanto tempo..estava dando uma passadinha pelos blogs que acompanho e vim fazer uma visitinha a este espaço tão agradável. Sabe que meu sonho é ver Vitória com ciclovias por toda a parte!heheh Ainda está em minha lembrança minha bicicleta rosa clara recém-reformada que meu pai me deu no dia do meu aniversário quando era menina!ahahah Acredito que há muitos cidadãos que curtem também pedalar, pois além de colaborar com o meio ambiente,não deixa de ser um exercicio fisico que auxilia na manutenção da saúde. Agora, enumero alguns entraves, não sei se vc concordará comigo: Vix além de não ter sido planejada para ciclovia, a cultura ainda é do "carro" (objeto de luxo, de ascensão social, de posse,de status etc..) Conheço gente que para ir à padaria da esquina prefere o bom e velho 'carango' ao invés de fazer uma boa caminhada..É o cúmulo!rs Agora vai entrar um novo Prefeito em 2013 que prometeu fazer dos valões, principalmente o da Leitão da Silva, passagens para bicicletas. Vamos aguardar né..Tomara que saia mesmo do papel!rs

    Abraços.
    Fica com Deus!

    Priscila Bueker
    (www.parafrasecorriqueira.blogspot.com)

    Fui..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Obrigada pelo comentário. Concordo com vc que será dificil mudar a cultura. Mas acredito que alguns já estão se mudando a visão. Ainda mais agora que andar de bike está na moda. Um abraço.

      Excluir

Obrigada por acessar o blog. Deixe aqui seu comentário.